Exames internacionais de inglês: teste de proficiência e de diagnóstico


Com o aumento do interesse dos brasileiros em sair do país, muitas pessoas me perguntam sobre os testes de proficiência, para que servem, como funcionam e quando devem ser feitos.

Existem dois tipos de exames internacionais padronizados: os testes de proficiência (proficiency tests) e os testes de diagnóstico (score-based tests). Antes de falarmos dos testes é preciso primeiro deixar claro o que é o CEFR (Common European Framework of Reference).

O CEFR é uma escala internacional de parâmetros de desempenho da língua estrangeira e classifica as competências do aluno em estágios de ensino-aprendizagem. Essa escala é usada em materiais didáticos e exames internacionais e seu objetivo é facilitar o nivelamento do aluno.

A1 e A2: aluno básico

B1 e B2: aluno intermediário

C1 e C2: aluno avançado

Existem diversos testes de nivelamento online nesse padrão, mas recomendo o site examenglish.com/leveltest/index.php, pois oferece um teste objetivo e gratuito na escala CEFR. Ele testa gramática, vocabulário e escuta e a realização desse teste situa o aluno sobre seu estágio no aprendizado, além de ajudar o professor a identificar o que seu aluno já sabe.

Antes de optar por um exame de proficiência ou de diagnóstico, o candidato precisa se certificar que tem o conhecimento linguístico compatível, principalmente em relação à produção oral e para isso é necessária uma avaliação de um professor de inglês.

Exames de proficiência

Os exames de proficiência são testes padronizados que abrangem as quatro habilidades linguísticas (listening, writing, speaking e reading) e testam a competência do aluno em situações reais de comunicação. O exame de proficiência mais conhecido e reconhecido atualmente é o da Universidade de Cambridge que oferece um leque imenso de testes e certificações para diferentes níveis e idades.

O aluno que passa em um exame como esse recebe uma certificação da Universidade reconhecendo e atestando que ele é um falante de inglês enquadrado no nível C1, por exemplo. Por isso, esses testes são geralmente pedidos por instituições de ensino internacionais, empresas e órgãos do governo para fins de imigração.

É importante lembrar: