As cinco dúvidas mais comuns do brasileiro em relação ao aprendizado do inglês

Nesses 20 anos como professora de inglês para brasileiros, eu já tive a oportunidade de conversar com centenas de alunos brasileiros adultos que buscam aprender ou aprimorar sua fluência no inglês. Eis algumas dúvidas comuns à maioria deles:

Você ensina inglês americano ou britânico?

Eu ensino inglês global. Inglês é inglês, a língua é a mesma independente do país. O ideal é que o aluno aprenda diversos sotaques e vocabulário variado para que possa se comunicar em qualquer lugar do mundo e com qualquer falante, mesmo que sua primeira língua não seja o inglês. Quem nunca esteve em uma reunião em inglês com um indiano ou alemão e ficou de-ses-pe-ra-do? O aprendiz deve estar preparado para qualquer situação real de fala, isso que importa.

Pare de se preocupar com isso e foque na língua inglesa como língua franca, sem tanta preocupação quanto ao seu sotaque e sim com a comunicação. O medo de errar e a vergonha do sotaque são as maiores razões da desistência da língua quando deveriam ser as últimas preocupações de qualquer aluno.

Em quanto tempo vou aprender?

Depende. Sabemos quanto tempo leva para um aluno na média internalizar e usar as estruturas do inglês, mas cada aluno é diferente. Digo e repito: aprender inglês é plano de médio e longo prazo, por isso comece ontem!

Esteja preparado para os percalços da vida, pois aprender inglês na vida adulta é um carrossel de altos e baixos. O ótimo é inimigo do bom. É como decidir ter filhos: se você for esperar o melhor momento, talvez você nunca os tenha. No entanto, é importante você se perguntar se realmente você precisa e deseja aprender para que não perca tempo nem dinheiro.

Pensei em fazer curso ao invés de aula particular. O que acha?

A aula particular que vale a pena é aquela totalmente desenhada para você, pois ela fará com que você desenvolva sua fluência no menor espaço de tempo. Se você está em uma turma, talvez esse trabalho não possa ser tão customizado.

Por outro lado, o trabalho em turma favorece a comunicação do grupo e pode ser uma solução mais em conta. Experimente as duas modalidades e decida por aquela que te faz mais entusiasmado para estudar a língua.

Tá ficando muito difícil, acho que inglês não é para mim...

Existe um momento do aprendizado da língua (e muitos irão se identificar, tenho certeza) em que as coisas começam a ficar mais difíceis e você para de perceber sua evolução no idioma. Pelo contrário, você sente que alguma coisa te puxa pra baixo, uma combinação maldita de fatores: desânimo, dificuldade, baixa auto-estima, vontade de sair correndo.

Quando nossa melhora no idioma começa a desacelerar, nos desmotivamos quando não vemos tão nitidamente nossa evolução.

Alunos avançados de inglês passam por esse mesmo problema, pois a evolução no idioma é bem menos perceptível uma vez que já estudaram todas as estruturas de gramática e estão em um momento de aprender vocabulário menos corriqueiro e de praticar tudo que estudaram a vida toda.

Existe um mito em relação à idiomas, instrumentos musicais e esportes: muitos acham que "é preciso levar jeito". Qualquer pessoa pode aprender qualquer coisa, basta se dedicar.

Quero começar tudo do início, porque erro muito...

Nenhum aluno que já tenha estudado inglês mesmo que por pouquíssimo tempo é totalmente iniciante. Um bom professor consegue diagnosticar que bagagem o aluno traz e ele parte desse conhecimento para desenvolver um plano de estudos. No entanto, muitas vezes o aluno fica desmotivado porque não atinge um padrão de fala que ele mesmo se impõe. Sendo assim, ele acredita que nunca sabe nada e que não sai do lugar só porque de vez em quando erra a terceira pessoa (“she goes”).

No entanto, a verdade é que isso não tem a menor importância, pois é um erro muito pequeno que tende a desaparecer. Foque na comunicação e não na precisão e seja feliz. Sabe quando a gente coloca aquela roupa que a gente ama, mas na hora de sair desiste de ir com ela achando que todos irão achar ridículo? O que você prefere: ser feliz ou se preocupar com o que os outros vão pensar? Não se faz bolo sem quebrar os ovos. Pense nisso e procure um bom profissional de inglês para ajudá-lo a conquistar seu sonho.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Mapa do site
Posts recentes
  • Facebook_eclassroom
  • YouTube Icon eClassroom
  • LinkedIn Icon Erica Nogueira
  • Branca Ícone Instagram

© 2017 Site desenvolvido por Café com Jasper

  • YouTube Social  Icon
  • Facebook Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Instagram eclassroom